Frontpage Slideshow (version 2.0.0) - Copyright © 2006-2008 by JoomlaWorks

750250 pombo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

[Piso 0]     29 de setembro a 10 de dezembro

SÉRGIO POMBO | Estátuas de Pintura

 

 

755372 SERGIOPOMBO 

 

Todo o meu trabalho plástico foi, desde o inicio, a tentativa de representar o corpo. O Homem e a Mulher.
Nunca pintei paisagens e nunca me interessou "a pintura figurativa" enquanto modo de contar historias. Também nunca quis fazer poesia. A não ser a poética que nasce,
pouco a pouco, das próprias coisas. Gosto do objecto-pintura-escultura. O meu desejo foi sempre representar o corpo na sua estrutura mecânica, geométrica e
de escala. As esculturas expostas que representam o Homem são parte de um conjunto escultórico que realizei em 2013-14, editando (como múltiplo) uma peça minha de 1973.
Apeteceu-me agora fazer uma equivalente representação da Mulher (também ela repetida em múltiplos) mas em pintura e em escala. Tal como na escultura, esta imagem da mulher é uma forma que sempre percorreu o meu trabalho. Um ícone. Repetida, múltipla e sempre diferente. Um desejo erótico da memoria. A idade levoume a ver o tempo esborrachar-se e a sentir a repetição como descrição do tempo. Paradoxo do objecto que é de ontem e que é de hoje. A escultura vive no espaço, na paisagem. A sua energia está contida dentro da sua
própria forma. A pintura, pelo contrario, está condicionada ao "quadro". Não se pode pintar no vazio. Esta exposição investiga a relação entre pintura e escultura. Diluir o mais possível
os limites da "tela". Deixar viver a figura como objecto, apetecível, lento, despojado, monótono. Um signo. Uma letra. Quero colocar as minhas figuras na paisagem sem pintar uma paisagem por detrás delas. Deixar viver a pintura na geometria do espaço, da sala, da galeria. Deixa-la flutuar no espaço real. Em qualquer circunstancia. Não há fundo do "quadro". Não há quadro... por isso pintei sobre espuma. A pintura está toda dentro dos contornos da representação. Por isso escolhi o tamanho real (1x1). As figuras não são imagem. Confinadas à sua silhueta, são modelações do corpo. "Estátuas de Pintura". Talvez.

 

Sérgio Pombo, Agosto 2017

 

 

A1 Desenho-carvão s  tela 600  B-óleo s poliuretano 600   B5 Óleo s poliuretano 600

 

SÉRGIO POMBO
Nasceu em Lisboa em 1947.
Vive e trabalha em Lisboa

 

FORMAÇÃO
Estudou pintura com Roberto Araújo.
Ferquentou vários anos os cursos de gravura da Cooperativa de Gravadores Portugueses - Gravura (1965/66/6 7).
Curso de Pintuar da Escola Superior de Belas Artes de Lisboa (1972).
Bolseior da Fundação Calouste Gulbenkian de 1976 a 1979 em Portugal e de 1992 a 1993 na Alemanha.
Viveu e trabalhou na Alemanha de 1991 a 1993.

 

PRÉMIOS E REPRESENTAÇÕES OFICIAIS
1980 Representação Nacional no Festival de Pintura de Cagnes-sur-Mer
1992 Representação Nacional na XII Bienal de Paris.
1984 Representação Portuguesa à XVIII Bienal de S. Paulo.
1981 Prémio Nacional de Gravura.
1983 Prémio de Gravura do Banco de Fomento Nacional.
1984 Prémio de Aquisição de Lagos.
1993 Prémio Banif de Pintura
EXPOSIÇÕES INDIVIDUAIS (selecção)
1973 Galeria de 5. Francisco, (Pintura), Lisboa.
1977 Galeria Diagonale, (Pintura), Paris
1978 Galeria de Arte Moderna S.N.B.A., (Pintura), Lisboa.
1983 Galeria Diagonal (escultura), (Pintura), Cascais.
1984 Galeria Cómicos, (Pintura), Lisboa
1984 Galeria Quadrum, (Pintura), Lisboa.
1986 Altamira, (Pintura), Lisboa.
1987 Fundação Calouste Gulbenkian, (Pintura), Lisboa
1987 Galeria Quadrum, (Pintura), Lisboa.
1988 Loja de Desenho, (Pintura), Lisboa.
1990 Galeria Alda Cortez, (Pintura), Lisboa.
1992 Galeria Giefarte, (Pintura), Lisboa.
1994 Galeria Giefarte, (Pintura), Lisboa.
1997 Galeria Trem, (Pintura), Faro.
1999 Galeria Edicarte, (Pintura), Funchal.
2000 Galeria Reverso (Escultura), Lisboa.
2001 Fundação Calouste Gulbenkian - CAM (Pintura), Lisboa
2006 Artistas Unidos - Teatro Taborda, (Desenho), Lisboa.
2007 Galeria Moçambicana de Fotografia, (Pintura) Maputo, Moçambique
2007 Galeria Valbom (Pintura) , Lisboa
2007 Artistas Unidos – Convento das Mónicas ,(Desenho),Lisboa
2008 Galeria Vértice – (Pintura) , Cascais
2008 Giefarte (pintura e desenho s/papel) , Lisboa
2008 Galeria CiDiarte –(Pintura), Lisboa
2013 Artistas Unidos – Politécnica - Escultura
2013 Museu Arqueológico do Carmo – Escultura
2017 Artistas Unidos – Politécnica – Pintura

 

EXPOSIÇÕES INTERNACIONAIS (selecção)
1976 Pintura Portuguesa Caracas
1977 Exposição 5+1, Viena , Áustria
1980 Festival internacional de Pintura de Cagnes-sur-Mer, França
1982 XII Bienal de Paris
1984 Exposição Ibérica de arte Moderna, Cáceres, Espanha
1985 XVIII Bienal de S. Paulo, Brasil
1985 Pintado em Portugal. Mérida, Espanha
1986 Le XXème au Portugal, Bruxelas, Bélgica
1987 Arte Contemporâneo Potugués, Madrid, Espanha
1987 70-80 Arte Portuguesa, Brasília, S. Paulo, Rio de Janeiro. Brasil
1987 ARCO, Feira Internacional de Madrid, Espanha
1987 Pintura Portuguesa Contemporânea, Moscovo, URSS
1988 Arte Portuguesa, Filadélfia, EUA
1988 Pintura portuguesa, Atenas, Grécia
199 1 Parlamento Europeu

 

EXPOSIÇÕES COLECTIVAS (selecção)
1965 Salão de Outubro, SNBA
1967 Exposição Conventos dos Marianos, Lisboa
1972 Exposição do Banco Português do Atlântico, Lisboa
1973 Primeira Bienal dos Artistas Novos, Famalicão
1974 Salão 74, SNBA, Lisboa
1974 Participação no painel Colectivo de 10 de Junho, Lisboa
1975 Figuração Hoje, SNBA, Lisboa
1975 Exposição de 100 Obras do Ministério da Comunicação Social, Lisboa
1976 Grupo 5+1, SNBA, Lisboa
1976 Vinte anos de Gravura, Fundação Calouste Gulbenkian, Lisboa
1976 Gravura Portuguesa Contemporânea, Secretaria de Estado da Cultura, Lisboa
1977 Mitologias, SNBA, Lisboa
1978 Exposição 5+1, SNBA, Lisboa
1979 Exposição 5+1, Cooperativa Arvora, Porto
1980 Exposição Inventário 3, Galeria de Arte Moderna, Lisboa
1981 Terceira Exposição Nacional de Gravura, Fundação Calouste Gulbenkian, Lisboa
1983 Depois do Modernismo, SNBA, Lisboa
1983 Perspectivas Actuais da Arte Portuguesa, SNBA, Lisboa
1984 Primeira Exposição de Arte do Banco de Fomento Nacional, Lisboa
1984 Instituto Alemão, Lisboa
1984 Museu Soares dos Reis, Porto
1985 Exposição Centro de Arte Moderna, Fundação Calouste Gulbenkian, Lisboa
1985 O Imaginário da Cidade de Lisboa, Fundação Calouste Gulbenkian, Lisboa
1985 Situações, Exposição Itinerante, Ministério da Cultura
1989 2 Fórum de Arte Contemporânea, FAC, Lisboa
1991 Parlamento Europeu, Exposição de Artes Plásticas Portuguesas, SNBA, Lisboa
1993 Prémio Banif de Pintura, Lisboa
1995 Feira de Arte, FIL, Lisboa
1997 Galeria César, Lisboa
2007 50 Anos de Arte Portuguesa , Fundação Calouste Gulbenkian, Lisboa

 

COLECÇÕES ONDE ESTÁ REPRESENTADO
Centro de Arte Moderna da Fundação Calouste Gulbenkian
Ministério da Cultura
Museu de Aret Contemporânea
Caixa Geral de Depósitos
Parlamento Europeu
Numeorsas colecções privadas

 

 

WebConvite SÉRGIO POMBO 750

 

Agenda

<<  Outubro 2017  >>
 Se  Te  Qu  Qu  Se  Sá  Do 
        1
  2  3  4  5  6  7  8
  9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031