Frontpage Slideshow (version 2.0.0) - Copyright © 2006-2008 by JoomlaWorks
Início Outros Percursos 150 ANOS DE ALICE

 xxl alice 2 750x250 2

 

 

 

150 ANOS DE ALICE

 

Desde 1903, ano em que Cecil Hepworth e Percy Stow realizaram aquela que será a primeira adaptação cinematográfica de Alice no País das Maravilhas, até às mais recentes versões, como a de Tim Burton, a obra de Lewis Carroll tem sido objecto de, literalmente, dezenas de transposições para o espaço fílmico. Na sua convocação de um universo que escapa, de forma surpreendente, à racionalidade quotidiana, esta obra vinda a lume em 1865, ou seja, em plena era vitoriana, questiona muito dos estereótipos com que esses tempos são habitualmente percepcionados. Nela é toda uma modernidade tão próxima de nós que se insinua, temperada com um inteligente sentido de humor tão característico da sensibilidade inglesa.


Intitulado originalmente Alice's Adventures under Ground (As Aventuras Subterrâneas de Alice), Alice's Adventures in Wonderland, 1865, foi, ao que se diz, escrito por Lewis Carroll (Charles Lutwidge Dodgson, 1832-98) para a sua jovem amiga Alice Liddell, uma das filhas de H. G. Liddel, deão de Christ Church. A história terá surgido ao autor durante uma viagem de barco em que teve a companhias das três irmãs: Alice, Lorina e Edith. No livro conta-se que Alice sonha estar a perseguir um coelho por uma toca até chegar a um mundo onde encontra as extraordinárias personagens do Chapeleiro Louco, do Gato de Cheshire, da Duquesa, da Rainha de Copas, da Lagarta Azul, etc.

 

Lewis Carroll foi professor de matemática em Oxford de 1855 a 1881. Escreveu livros para crianças que, pelo seu sentido de humor, lógica e inesperada dimensão absurda, tinham a capacidade de também interessar (muito) os adultos. As suas obras mais conhecidas são a referida Alice in Wonderland e Through the Looking Glass (Do Outro Lado do Espelho, 1871), ambas ilustradas por Sir John Tenniel. Entre os seus outros escritos estão The Hunting of the Snark (1876), Sylvie and Bruno (1889) e vários tratados matemáticos dos quais convém salientar Euclid and his Modern Rivals (1879).

 

Para comemorar os 150 anos da publicação do célebre livro, a Fundação D. Luís I organiza, na Casa das Histórias Paula Rego, no dia 24 de Novembro, pelas 21:00, um conversa (Da Literatura e do Cinema) em que participam os Professores Doutores Margarida Vale de Gato e Mário Avelar. A sessão incluirá um sketch pelo grupo de teatro Palco 13 e projecção de filmes...

 

 

 

P R O G R A M A   D E   2 4   D E   N O V E M B R O


 C O N V E R S A  -  D a   L i t e r a t u r a   e   d o   C i n e m a

 

 

 

 

 

 

17h00 | ALICE IN WONDERLAND, de Cecil Hepworth e Percy Stow

Tinha a invenção do Cinema feito apenas 7 anos de existência quando, em 1903, foi produzida a primeira adaptação ao cinema da famosa história de Lewis Carol. O pequeno filme, de 9 minutos, foi realizado por Cecil Hepworth e Percy Stow.
A única cópia que sobreviveu à voragem do tempo, embora muito degradada, está guardada no British Film Institute National Archive que a restaurou e lhe devolveu a tintagem original. A tintagem vai intercalando entre o azul claro e transparente para um preto e branco mais vincado, regressando logo a seguir ao azul, ao laranja e por vezes ao sépia.

O restauro do filme inclui a música de piano que se supõe ter sido composta na época, para acompanhar a primeira vez que Alice se aventurou no cinema, já lá vão mais de 100 anos. A não perder.

Com: May Clark, Geoffrey Faithfull, Stanley Faithfull

Produção: Inglaterra / 1903 Duração:9 minutos

 

 

 

17h15 | ALICE IN WONDERLAND, de W. W. Young

A segunda adaptação ao cinema do famoso livro de Lewis Carrol surgiu em 1915, interpretada por Viola Savoy, no papel de Alice, e realizada por W.W. Young. Graças à extraordinária imaginação de Young e à sua habilidade e ousadia para criar figurinos e adereços, este filme de 1915 é, provavelmente, uma das melhores versões em cinema de "Alice no País das Maravilhas" e das que melhor respeitam o romance original.

Deve ainda sublinhar-se um facto notável que esta estupenda versão de "Alice", nascida bem no tempo do Cinema Mudo, generosamente concede ao espectador: a descrição do poema "Father William".

Mas todos eles são paródias criadas em torno de poemas muito"sérios" da época, escritos com intenções didácticas, que Lewis Carroll "esfrangalha" por completo nesta sua famosa, mas tão insólita, história para crianças!

Com:Viola Savoy, Herbert Rice, Harry Marks
Produção: EUA / 1915 Duração:42 min

 

 

 

18h00 | ALICE IN WONDERLAND, de Tim Burton

Neste filme de Tim Burton, Alice tem já 19 anos, e não os 7 com que Lewis Carroll a criara, na história original, publicada há 150 anos. Alice está numa festa da nobreza inglesa, em Londres. Mas ao descobrir que está prestes a ser pedida em casamento, foge, desesperada, seguindo um coelho branco "gigante" e acabando por surgir no País das Maravilhas; um mundo excêntrico que tinha visitado quando tinha sete anos, mas do qual já não se lembrava nada.

E, embora não se lembre deles, Alice reencontra os seus amigos de infância: o Coelho Branco , Tweedledee e Tweedledum, a Ratazana, a Lagarta, o Gato Cheshire e o Chapeleiro Louco, evidentemente. Alice entrega-se então a uma nova viagem fantástica, em busca do seu destino e determinada em acabar com o reino de terror da Rainha Vermelha. Tim Burton confirma-se como um mestre no seu difícil ofício de criar mundos maravilhosos no cinema. E esteseu Alice no País das Maravilhas é um filme plasticamente delicioso capaz de agradar a muitas pessoas.

Com: Johnny Deep, Mia Wasikovska e Michael Sheen.
Produção: EUA / 2010 Duração:109 minutos (1h49)

 

 

21h00 | Sketch pelo grupo de teatro Palco 13

Palco 13 é uma companhia de teatro que desenvolve a sua actividade no Concelho de Cascais desde 2010 e é tida como exemplo de uma Companhia jovem, empreendedora e de elevada qualidade. Ao longo dos seus 5 anos de actividade tem apresentado uma programação ecléctica, centrada no objectivo de conciliar o público com o teatro, aliando para isso qualidade a entretenimento e convidando regularmente actrizes e actores bem conhecidos do público, como é o caso que o Palco 13 tem actualmente em cena no auditório Fernando Lopes Graça, no Parque Palmela: a peça O PROTAGONISTA, de Luís Lobão, com encenação de Marco Medeiros.

 

 

 

21h30 | Encontro / Debate

O programa deste dia que celebra os 150 anos da publicação de Alice no País as Maravilhas termina com o encontro-debate no qual participam:

A Professora Margarida Vale do Gato, doutorada em Literatura e Cultura Norte-Americana pela Universidade de Lisboa, onde é investigadora no Centro de Estudos Anglísticos. É considerada uma das melhores tradutoras portuguesas e há muito que "espalha" poesia on line, tendo entretanto editado uma primeira colectânea da sua poesia: "Mulher do Mar"

E o Professor Mário Avelar, estudioso da literatura e cultura anglo-americana, área onde publicou já diversos livros de ensaio, como é por exemplo o caso de "O Essencial sobre William Shakespeare", publicado por altura da comemoração dos 450 anos do nascimento do bardo inglês.. É Professor Catedrático da Universidade Aberta

O Professor Salvato Teles de Menezes, Presidente da Fundação D. Luís I, fará a apresentação do encontro e assumira, depois, a moderação do debate

 

 

 

 

 

 

 

 

 150 anos alice 707x1000 2

 

Agenda

<<  Setembro 2017  >>
 Se  Te  Qu  Qu  Se  Sá  Do 
      1  2  3
  4  5  6  7  8  910
11121314151617
18192021222324
252627282930